EFII – 9° Ano – O papel das histórias de vida na construção da História

28/11/2019

A Disciplina de Projetos do 9º Ano teve como desafio trabalhar com a memória de idosos, com ênfase em histórias familiares e suas raízes imigratórias. Tomamos como referência teórica a obra “Memória e Sociedade: Lembranças de velhos”, de Ecléa Bosi. A partir de conversas em sala de aula, a respeito da importância da valorização dos idosos como portadores de histórias de vida, relativas a épocas em que não vivemos, partimos para a realização de entrevistas e a produção de registros digitais e escritos sobre os entrevistados.

Embora sejam relatos pessoais, as narrativas são representativas de uma época, de um determinado segmento social, retratando valores, modos de vida e de pensar que nos permitem reconstituir parte da memória social. Esse trabalho foi uma etapa preparatória importante para o Trabalho de Campo de São Carlos, cujo foco temático foi a sociedade cafeeira do século XIX e as relações sociais de trabalho, que envolveram a inserção do imigrante enquanto mão de obra assalariada, na economia brasileira.

Os alunos trabalharam com diferentes linguagens, como a produção de vídeos, textos e análises de iconografias, quando estas estiveram acessíveis. A partir desses materiais, produziram registros que, no coletivo, nos permitem a compreensão da condição de ser imigrante.

Clique aqui para ver o trabalho.

Atenciosamente,

Eliane Yambanis e João Gabriel Priolli
Professores de Projetos

EFII – 9° Ano – O papel das histórias de vida na construção da História

28/11/2019

A Disciplina de Projetos do 9º Ano teve como desafio trabalhar com a memória de idosos, com ênfase em histórias familiares e suas raízes imigratórias. Tomamos como referência teórica a obra “Memória e Sociedade: Lembranças de velhos”, de Ecléa Bosi. A partir de conversas em sala de aula, a respeito da importância da valorização dos idosos como portadores de histórias de vida, relativas a épocas em que não vivemos, partimos para a realização de entrevistas e a produção de registros digitais e escritos sobre os entrevistados.

Embora sejam relatos pessoais, as narrativas são representativas de uma época, de um determinado segmento social, retratando valores, modos de vida e de pensar que nos permitem reconstituir parte da memória social. Esse trabalho foi uma etapa preparatória importante para o Trabalho de Campo de São Carlos, cujo foco temático foi a sociedade cafeeira do século XIX e as relações sociais de trabalho, que envolveram a inserção do imigrante enquanto mão de obra assalariada, na economia brasileira.

Os alunos trabalharam com diferentes linguagens, como a produção de vídeos, textos e análises de iconografias, quando estas estiveram acessíveis. A partir desses materiais, produziram registros que, no coletivo, nos permitem a compreensão da condição de ser imigrante.

Clique aqui para ver o trabalho.

Atenciosamente,

Eliane Yambanis e João Gabriel Priolli
Professores de Projetos

Rua São Vicente de Paulo, 374
Higienópolis, São Paulo - SP

(11) 3579 - 9150

(11) 3662 - 6500

equipe@colegioequipe.g12.br

© Colégio Equipe - 2019

Rua São Vicente de Paulo, 374
Higienópolis, São Paulo - SP

(11) 3579 - 9150

(11) 3662 - 6500

equipe@colegioequipe.g12.br

© Colégio Equipe - 2019