Chamada Geral 2019 – 4° Ano – Tarde

05/11/2019

Cronograma
Atividade Data Horário Participantes
Escola, Arte e Cultura Sábado
09 de Novembro
10h às 12h30 Alunos, educadores, pais e convidados
Atividade interna de socialização 2ª feira
11 de Novembro
Período de aula Alunos e educadores
Roda de Capoeira 6ª feira
06 de Dezembro
16h30 às 18h Alunos, pais, familiares e educadores
Atividade interna de socialização das oficinas do período integral 2ª e 3ª feira
09 e10 de Dezembro
Período de aula Alunos e educadores
Apresentação de Música 4ª feira
11 de Dezembro
11h às 11h45 Alunos, pais, familiares e educadores

 

Escola, Arte e Cultura

Data: sábado, dia 09/11/2019

Horário: das 10h às 12h30

Participantes: alunos, educadores, pais e convidados de Educação Infantil e Ensino Fundamental

Esse encontro, aberto a convidados, constitui um importante momento de apresentações, exposições e socializações de produtos e sínteses finais dos trabalhos dos alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, relativos à aprendizagem em diferentes áreas.

Os alunos do 4º ano-Tarde apresentarão o livro de contos populares “Contos de Enganar a Morte”, uma exposição referente ao projeto de História, neste ano mostrando a influência dos imigrantes indo-europeus na formação do povo brasileiro, um trabalho de Inglês e trabalhos de Artes.

 

Contos Populares – Vinte e quatro mortes ao entardecer

Os alunos do 4º ano da tarde leram e estudaram vários contos populares, aprendendo sobre as características desse gênero literário. Concentraram os estudos na estrutura dos Contos do Ciclo da Morte (segundo a definição de Luís da Câmara Cascudo) e elaboraram um planejamento detalhado para sua produção. Escreveram seus contos autorais e fizeram muitas revisões, até chegarem à versão publicada na obra “Vinte e quatro mortes ao entardecer”. Pesquisaram, também, sobre a Xilogravura, expressão artística muito utilizada no Nordeste do Brasil, e decidiram utilizar uma técnica análoga a ela, a Isogravura, para ilustrarem suas histórias. Depois, definiram o título e a formatação do livro.

Ao se aprofundarem no estudo desse gênero narrativo, fortaleceu-se a percepção do valor da tradição oral no que diz respeito à transmissão do capital cultural de uma sociedade, aqui expresso por meio dos contos populares.

Professores responsáveis: Daniela de Amorim e Tiemy Watanabe

 

A formação do povo brasileiro – Processos migratórios

Ao longo da série, os estudantes do 4º ano discutiram acerca da formação do povo brasileiro. Ao pesquisarem sobre o tema, destacou-se o caráter plural desse processo, que contou com a influência de diversas nações.

Os alunos e alunas puderam comparar as condições de viagem, de trabalho e como era a vida das pessoas que construíram o nosso país, retomando os estudos sobre os negros escravizados e conhecendo mais sobre a imigração indo-europeia do começo do século XX, observando a influência desses povos na construção da identidade multicultural brasileira.

Para o Escola, Arte e Cultura deste ano, os estudantes prepararam uma apresentação emocionante sobre as memórias de seus antepassados, sobre sua viagem para o Brasil e a vida nos primeiros tempos no país, tendo a antiga Hospedaria dos Imigrantes como inspiração para a exposição.

Professoras responsáveis: Daniela de Amorim e Tiemy Watanabe

 

Exposição de Artes – “Modos de reprodução da imagem e Paisagens, Carimbos, Estêncil de apropriação Adinkra e Pintura acrílica”

Nos estudos em Artes propostos, os alunos do 4º ano passaram por uma série de atividades que traziam possibilidades para que lidassem com a construção de imagens.

Os carimbos expostos são um primeiro registro do que ocorreu nas aulas de Artes. A partir deles, entre outras atividades de escultura em argila, os alunos fizeram uso de carimbos de letras, carimbos de formas variadas e monotipia, e tiveram contato com a xilogravura e a serigrafia, que ilustraram nossas conversas sobre a reprodução de imagens.

Com o caminhar das propostas durante o ano, os estudantes foram incentivados a compor paisagens, fazendo uso dos carimbos, trabalhando desenhos em nanquim e, finalmente, conhecendo e se apropriando de símbolos Adinkra, para produzir tecidos que remetessem à produção africana, assunto presente também nas aulas com as professoras de classe.

Mantendo o conteúdo de trabalho elencado para a série, as pinturas com tinta acrílica tiveram como mote outra maneira de construção de paisagens, que não fosse tão realista, como vimos em Lorenzato, artista trazido para inspirar a produção de todos.

Professores responsáveis: Maria da Penha Brant e Tomás Decina

 

Inglês – Guess Who?

Tudo começou com a compreensão, pelos alunos do 4º ano, da descrição das características faciais de personagens do jogo Guess Who? em diferentes línguas, como a francesa, a norte-americana e a brasileira. Em seguida, foram apresentadas a eles algumas regras de jogos de tabuleiro, a fim de compreenderem as partes e o vocabulário comuns desse gênero, como: number of players, age, contents e how to play. Uma versão em inglês do jogo foi trabalhada com o objetivo de identificarem palavras-chave e compreenderem, por meio da leitura, as suas regras, o que possibilitou a comparação com as regras do jogo Cara-a-Cara, que muitos já conheciam.

Os alunos foram introduzindo, em seguida, as estruturas de perguntas (Does your character have/wear…? ou Is your character…?) fundamentais desse jogo, que se integrariam ao vocabulário já construído. Dessa forma, estavam prontos para a próxima etapa: jogar Guess Who? (versão Hasbro) diversas vezes, com diferentes parceiros, a fim de consolidar o uso dessas perguntas.

Cada aluno, então, criou seu próprio personagem para compor um jogo da turma, e o apresentou para os colegas, que puderam fazer perguntas sobre ele como forma de se certificarem quanto às suas características. Por fim, jogaram o jogo nas duas versões aqui expostas, praticando as perguntas referentes a esse novo vocabulário.

Agradecemos à turma da OBI ─ Oficina de Brinquedos e Invenções pela produção dos tabuleiros e a todos os alunos do 4º ano pelo empenho e dedicação a esse projeto.

Professor responsável: Raphael Doria

 

Atividades de socialização interna dos aprendizados

Data: segunda-feira, dia 11/11/2019

Horário: período de aula

Participantes: alunos e educadores de Grupo Interidades a 5º ano

As atividades de socialização interna dos aprendizados e produções dos alunos se caracterizam por encontros de troca de conhecimentos entre colegas de diferentes grupos/séries, um grande desafio nesse momento da escolaridade, que aos poucos deve prepará-los para encontros de socialização também com familiares e convidados.

Essas atividades partem do princípio de que temos o direito de conhecer com os outros e o dever de partilhar nossos conhecimentos.

Os alunos se preparam, em subgrupos, para apresentar aos colegas de outros grupos/séries o percurso de um estudo realizado, mostrar suas produções e avaliar seu aprendizado. Nesse processo, eles se conscientizam do que aprenderam, de como aprenderam e da finalidade do que aprenderam.

Durante os encontros, é importante que os subgrupos que se responsabilizam pelas apresentações se preocupem com o aprendizado dos ouvintes, sendo ao mesmo tempo de extremo valor que os outros alunos participem como ouvintes interessados, contribuindo com perguntas e comentários essenciais para o aprendizado comum.

Os encontros ocorrerão no ginásio, diante dos trabalhos expostos, em subgrupos que integrarão alunos de todas as séries. Cada professora responsável permanece junto à exposição de seus alunos e, conforme os subgrupos se revezam na visita à exposição, os integrantes do grupo que realizou os trabalhos que estão sendo observados são os responsáveis pela socialização com os demais. Desta forma, todos os alunos, em algum momento, assumem essa responsabilidade, podendo contar com o acompanhamento da sua professora.

 

Roda de Capoeira

Data: sexta-feira, dia 06/12/2019

Horário: das 16h30 às 18h

Participantes: alunos, pais, familiares e educadores de 3º, 4º e 5º anos-Tarde

A Roda de Capoeira, que reunirá alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I em torno de alguns rituais, já é uma tradição para muitos de nossos alunos, um momento de reunião e confraternização que faz parte da nossa história e compõe nossa identidade.

Este encontro costuma contar com a participação de ex-alunos convidados para compor a roda, tocando e cantando.

Neste ano, cada grupo de 2º a 5º ano terá o desfio de fazer uma demonstração especial: os alunos de 2º e 3º ano vão cantar e os de 4º e 5º ano vão tocar instrumentos.

Professores responsáveis: Suelena Francisca da Silva (Dofona) e Alcides Santos de Jesus (Bui)

 

Atividades de socialização interna das oficinas do período integral

Data: segunda e terça-feira, dias 09 e 10/12/2019

Horário: período de aula

Participantes: alunos e educadores de 2º ao 4º ano

As atividades de socialização interna das oficinas do período integral se caracterizam por encontros de troca de experiências e apreciação das produções dos trabalhos realizados em propostas que abrangem o aprendizado e a experimentação de possibilidades de expressão em diferentes linguagens, de forma lúdica, cooperativa e autoral.

Essas oficinas acontecem uma vez por semana e integram, no segundo semestre, alunos de 2º a 4º ano, que participam da sugestão de propostas e, depois de definidas as que serão realizadas, escolhem em qual desejam participar ao longo desse período. Neste semestre as oficinas realizadas no período da tarde foram: “Música”, “Corpo e Movimento” e “Jogos de Tabuleiro”.

Para que todos possam conhecer os trabalhos desenvolvidos, os alunos se preparam para contar o que fizeram: qual era a proposta, o que planejaram, os desafios e os aprendizados envolvidos.

Nesse processo, todos terão a possibilidade de conhecer outras propostas e reunir recursos para sugerir e eleger, com mais propriedade, as oficinas nas quais irão participar nas próximas oportunidades de escolha.

 

Apresentação de Música

Data: quarta-feira, dia 11/12/2019

Horário: das 11h às 11h45

Participantes: alunos, pais, familiares e educadores de 4º e 5º anos

As apresentações de música têm como objetivo principal propiciar o momento de vivência musical que, de certa forma, conclui o ciclo/processo de aprendizagem. Ao vivenciar a prática e a execução musical do repertório estudado ao longo do ano, o aluno demonstra, em sua produção, a qualidade do aproveitamento alcançado ao aplicar efetivamente os elementos da linguagem musical que foram trabalhados em sala de aula:

  • duração: pulso e divisão rítmica;
  • altura: o desenho do som – grave, agudo, afinação;
  • intensidade: interpretação, dinâmica;
  • timbre: qualidade e personalidade do som.

A situação de preparação/criação, ensaio e apresentação ou concerto possibilita também o aperfeiçoamento da performance e contribui para a avaliação por parte do professor e para a autoavaliação do aluno diante de suas produções.

Nossas apresentações serão constituídas por canções do “tempo do onça”, adaptações de jogos rítmicos musicais tradicionais, canções da cultura popular de raiz e regionais, músicas tradicionais de outras partes do mundo, música de inspiração indígena e de matriz africana, e músicas que fazem parte da chamada MPB, desde as mais antigas até as dos dias atuais.

Professoras responsáveis: Rosana Araújo e Thayana da Silva Barbosa

 

Apresentação Ensino Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundametal II Ensino Médio
GI Manhã
GI Tarde
1° Ano Manhã
1° Ano Tarde
2° Ano Manhã
2° Ano Tarde
3° Ano Manhã
3° Ano Tarde
4° Ano Manhã
4° Ano Tarde
5° Ano Manhã
5° Ano Tarde
6° Ano
7° Ano
8° Ano
9° Ano
1ª Série
2ª Série
3ª Série

Chamada Geral 2019 – 4° Ano – Tarde

05/11/2019

Cronograma
Atividade Data Horário Participantes
Escola, Arte e Cultura Sábado
09 de Novembro
10h às 12h30 Alunos, educadores, pais e convidados
Atividade interna de socialização 2ª feira
11 de Novembro
Período de aula Alunos e educadores
Roda de Capoeira 6ª feira
06 de Dezembro
16h30 às 18h Alunos, pais, familiares e educadores
Atividade interna de socialização das oficinas do período integral 2ª e 3ª feira
09 e10 de Dezembro
Período de aula Alunos e educadores
Apresentação de Música 4ª feira
11 de Dezembro
11h às 11h45 Alunos, pais, familiares e educadores

 

Escola, Arte e Cultura

Data: sábado, dia 09/11/2019

Horário: das 10h às 12h30

Participantes: alunos, educadores, pais e convidados de Educação Infantil e Ensino Fundamental

Esse encontro, aberto a convidados, constitui um importante momento de apresentações, exposições e socializações de produtos e sínteses finais dos trabalhos dos alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental, relativos à aprendizagem em diferentes áreas.

Os alunos do 4º ano-Tarde apresentarão o livro de contos populares “Contos de Enganar a Morte”, uma exposição referente ao projeto de História, neste ano mostrando a influência dos imigrantes indo-europeus na formação do povo brasileiro, um trabalho de Inglês e trabalhos de Artes.

 

Contos Populares – Vinte e quatro mortes ao entardecer

Os alunos do 4º ano da tarde leram e estudaram vários contos populares, aprendendo sobre as características desse gênero literário. Concentraram os estudos na estrutura dos Contos do Ciclo da Morte (segundo a definição de Luís da Câmara Cascudo) e elaboraram um planejamento detalhado para sua produção. Escreveram seus contos autorais e fizeram muitas revisões, até chegarem à versão publicada na obra “Vinte e quatro mortes ao entardecer”. Pesquisaram, também, sobre a Xilogravura, expressão artística muito utilizada no Nordeste do Brasil, e decidiram utilizar uma técnica análoga a ela, a Isogravura, para ilustrarem suas histórias. Depois, definiram o título e a formatação do livro.

Ao se aprofundarem no estudo desse gênero narrativo, fortaleceu-se a percepção do valor da tradição oral no que diz respeito à transmissão do capital cultural de uma sociedade, aqui expresso por meio dos contos populares.

Professores responsáveis: Daniela de Amorim e Tiemy Watanabe

 

A formação do povo brasileiro – Processos migratórios

Ao longo da série, os estudantes do 4º ano discutiram acerca da formação do povo brasileiro. Ao pesquisarem sobre o tema, destacou-se o caráter plural desse processo, que contou com a influência de diversas nações.

Os alunos e alunas puderam comparar as condições de viagem, de trabalho e como era a vida das pessoas que construíram o nosso país, retomando os estudos sobre os negros escravizados e conhecendo mais sobre a imigração indo-europeia do começo do século XX, observando a influência desses povos na construção da identidade multicultural brasileira.

Para o Escola, Arte e Cultura deste ano, os estudantes prepararam uma apresentação emocionante sobre as memórias de seus antepassados, sobre sua viagem para o Brasil e a vida nos primeiros tempos no país, tendo a antiga Hospedaria dos Imigrantes como inspiração para a exposição.

Professoras responsáveis: Daniela de Amorim e Tiemy Watanabe

 

Exposição de Artes – “Modos de reprodução da imagem e Paisagens, Carimbos, Estêncil de apropriação Adinkra e Pintura acrílica”

Nos estudos em Artes propostos, os alunos do 4º ano passaram por uma série de atividades que traziam possibilidades para que lidassem com a construção de imagens.

Os carimbos expostos são um primeiro registro do que ocorreu nas aulas de Artes. A partir deles, entre outras atividades de escultura em argila, os alunos fizeram uso de carimbos de letras, carimbos de formas variadas e monotipia, e tiveram contato com a xilogravura e a serigrafia, que ilustraram nossas conversas sobre a reprodução de imagens.

Com o caminhar das propostas durante o ano, os estudantes foram incentivados a compor paisagens, fazendo uso dos carimbos, trabalhando desenhos em nanquim e, finalmente, conhecendo e se apropriando de símbolos Adinkra, para produzir tecidos que remetessem à produção africana, assunto presente também nas aulas com as professoras de classe.

Mantendo o conteúdo de trabalho elencado para a série, as pinturas com tinta acrílica tiveram como mote outra maneira de construção de paisagens, que não fosse tão realista, como vimos em Lorenzato, artista trazido para inspirar a produção de todos.

Professores responsáveis: Maria da Penha Brant e Tomás Decina

 

Inglês – Guess Who?

Tudo começou com a compreensão, pelos alunos do 4º ano, da descrição das características faciais de personagens do jogo Guess Who? em diferentes línguas, como a francesa, a norte-americana e a brasileira. Em seguida, foram apresentadas a eles algumas regras de jogos de tabuleiro, a fim de compreenderem as partes e o vocabulário comuns desse gênero, como: number of players, age, contents e how to play. Uma versão em inglês do jogo foi trabalhada com o objetivo de identificarem palavras-chave e compreenderem, por meio da leitura, as suas regras, o que possibilitou a comparação com as regras do jogo Cara-a-Cara, que muitos já conheciam.

Os alunos foram introduzindo, em seguida, as estruturas de perguntas (Does your character have/wear…? ou Is your character…?) fundamentais desse jogo, que se integrariam ao vocabulário já construído. Dessa forma, estavam prontos para a próxima etapa: jogar Guess Who? (versão Hasbro) diversas vezes, com diferentes parceiros, a fim de consolidar o uso dessas perguntas.

Cada aluno, então, criou seu próprio personagem para compor um jogo da turma, e o apresentou para os colegas, que puderam fazer perguntas sobre ele como forma de se certificarem quanto às suas características. Por fim, jogaram o jogo nas duas versões aqui expostas, praticando as perguntas referentes a esse novo vocabulário.

Agradecemos à turma da OBI ─ Oficina de Brinquedos e Invenções pela produção dos tabuleiros e a todos os alunos do 4º ano pelo empenho e dedicação a esse projeto.

Professor responsável: Raphael Doria

 

Atividades de socialização interna dos aprendizados

Data: segunda-feira, dia 11/11/2019

Horário: período de aula

Participantes: alunos e educadores de Grupo Interidades a 5º ano

As atividades de socialização interna dos aprendizados e produções dos alunos se caracterizam por encontros de troca de conhecimentos entre colegas de diferentes grupos/séries, um grande desafio nesse momento da escolaridade, que aos poucos deve prepará-los para encontros de socialização também com familiares e convidados.

Essas atividades partem do princípio de que temos o direito de conhecer com os outros e o dever de partilhar nossos conhecimentos.

Os alunos se preparam, em subgrupos, para apresentar aos colegas de outros grupos/séries o percurso de um estudo realizado, mostrar suas produções e avaliar seu aprendizado. Nesse processo, eles se conscientizam do que aprenderam, de como aprenderam e da finalidade do que aprenderam.

Durante os encontros, é importante que os subgrupos que se responsabilizam pelas apresentações se preocupem com o aprendizado dos ouvintes, sendo ao mesmo tempo de extremo valor que os outros alunos participem como ouvintes interessados, contribuindo com perguntas e comentários essenciais para o aprendizado comum.

Os encontros ocorrerão no ginásio, diante dos trabalhos expostos, em subgrupos que integrarão alunos de todas as séries. Cada professora responsável permanece junto à exposição de seus alunos e, conforme os subgrupos se revezam na visita à exposição, os integrantes do grupo que realizou os trabalhos que estão sendo observados são os responsáveis pela socialização com os demais. Desta forma, todos os alunos, em algum momento, assumem essa responsabilidade, podendo contar com o acompanhamento da sua professora.

 

Roda de Capoeira

Data: sexta-feira, dia 06/12/2019

Horário: das 16h30 às 18h

Participantes: alunos, pais, familiares e educadores de 3º, 4º e 5º anos-Tarde

A Roda de Capoeira, que reunirá alunos da Educação Infantil e do Ensino Fundamental I em torno de alguns rituais, já é uma tradição para muitos de nossos alunos, um momento de reunião e confraternização que faz parte da nossa história e compõe nossa identidade.

Este encontro costuma contar com a participação de ex-alunos convidados para compor a roda, tocando e cantando.

Neste ano, cada grupo de 2º a 5º ano terá o desfio de fazer uma demonstração especial: os alunos de 2º e 3º ano vão cantar e os de 4º e 5º ano vão tocar instrumentos.

Professores responsáveis: Suelena Francisca da Silva (Dofona) e Alcides Santos de Jesus (Bui)

 

Atividades de socialização interna das oficinas do período integral

Data: segunda e terça-feira, dias 09 e 10/12/2019

Horário: período de aula

Participantes: alunos e educadores de 2º ao 4º ano

As atividades de socialização interna das oficinas do período integral se caracterizam por encontros de troca de experiências e apreciação das produções dos trabalhos realizados em propostas que abrangem o aprendizado e a experimentação de possibilidades de expressão em diferentes linguagens, de forma lúdica, cooperativa e autoral.

Essas oficinas acontecem uma vez por semana e integram, no segundo semestre, alunos de 2º a 4º ano, que participam da sugestão de propostas e, depois de definidas as que serão realizadas, escolhem em qual desejam participar ao longo desse período. Neste semestre as oficinas realizadas no período da tarde foram: “Música”, “Corpo e Movimento” e “Jogos de Tabuleiro”.

Para que todos possam conhecer os trabalhos desenvolvidos, os alunos se preparam para contar o que fizeram: qual era a proposta, o que planejaram, os desafios e os aprendizados envolvidos.

Nesse processo, todos terão a possibilidade de conhecer outras propostas e reunir recursos para sugerir e eleger, com mais propriedade, as oficinas nas quais irão participar nas próximas oportunidades de escolha.

 

Apresentação de Música

Data: quarta-feira, dia 11/12/2019

Horário: das 11h às 11h45

Participantes: alunos, pais, familiares e educadores de 4º e 5º anos

As apresentações de música têm como objetivo principal propiciar o momento de vivência musical que, de certa forma, conclui o ciclo/processo de aprendizagem. Ao vivenciar a prática e a execução musical do repertório estudado ao longo do ano, o aluno demonstra, em sua produção, a qualidade do aproveitamento alcançado ao aplicar efetivamente os elementos da linguagem musical que foram trabalhados em sala de aula:

  • duração: pulso e divisão rítmica;
  • altura: o desenho do som – grave, agudo, afinação;
  • intensidade: interpretação, dinâmica;
  • timbre: qualidade e personalidade do som.

A situação de preparação/criação, ensaio e apresentação ou concerto possibilita também o aperfeiçoamento da performance e contribui para a avaliação por parte do professor e para a autoavaliação do aluno diante de suas produções.

Nossas apresentações serão constituídas por canções do “tempo do onça”, adaptações de jogos rítmicos musicais tradicionais, canções da cultura popular de raiz e regionais, músicas tradicionais de outras partes do mundo, música de inspiração indígena e de matriz africana, e músicas que fazem parte da chamada MPB, desde as mais antigas até as dos dias atuais.

Professoras responsáveis: Rosana Araújo e Thayana da Silva Barbosa

 

Apresentação Ensino Infantil Ensino Fundamental I Ensino Fundametal II Ensino Médio
GI Manhã
GI Tarde
1° Ano Manhã
1° Ano Tarde
2° Ano Manhã
2° Ano Tarde
3° Ano Manhã
3° Ano Tarde
4° Ano Manhã
4° Ano Tarde
5° Ano Manhã
5° Ano Tarde
6° Ano
7° Ano
8° Ano
9° Ano
1ª Série
2ª Série
3ª Série

Rua São Vicente de Paulo, 374
Higienópolis, São Paulo - SP

(11) 3662 - 6500

(11) 3579 - 9150

(11) 97374 – 8388

equipe@colegioequipe.g12.br

© Colégio Equipe - 2021

Rua São Vicente de Paulo, 374
Higienópolis, São Paulo - SP

(11) 3662 - 6500

(11) 3579 - 9150

(11) 97374 – 8388

equipe@colegioequipe.g12.br

© Colégio Equipe - 2021